Breve Introdução


Universidade de Lisboa (ULisboa) é a maior instituição universitária em Portugal com cerca de cinquenta mil alunos e dezoito Escolas. O Instituto Superior de Agronomia (ISA) detém uma longa experiência de ensino e que, desde sempre, tem apostado na investigação, na qualidade da formação e na transferência de conhecimento. Neste quadro, iniciou em 2001 uma oferta de ensino na área da Engenharia do Ambiente a qual tem vindo, paulatinamente, a impor-se no mercado de trabalho pelo conhecimento e pelas competências profissionais que os seus diplomados apresentam.

A Engenharia do Ambiente é a especialidade da engenharia cuja atividade profissional tem por missão definir soluções tecnológicas para proteger, ou melhorar, a qualidade ambiental e a gestão de recursos naturais em territórios urbanos e rurais. Os profissionais detentores de um grau em Engenharia do Ambiente exercem a sua atividade de forma criativa num mundo complexo, em transição, visando encontrar oportunidades onde existem desafios: protegem a saúde pública e mitigam os impactes das atividades humanas, antecipam os problemas com novos processos e otimizam sistemas de controlo de poluição. Na prática, entre outras possibilidades, concebem sistemas para tratar a água para diferentes usos e monitorizam a sua qualidade, definem tecnologias e gerem a reciclagem de resíduos e subprodutos, equacionam sistemas de remediação de solos, perspetivam a gestão de águas residuais como um recurso a explorar, contribuem para o ordenamento dos espaços, envolvem-se no aproveitamento de fontes renováveis de energia, promovem melhores políticas públicas no domínio ambiental e envolvem-se no reforço da economia circular e da competitividade das empresas.

Historial

Avaliação/Acreditação/Registo:

Acreditação A3ES
Registo DGES R/A-Ef 2081/2011/AL02

Publicação em Diário da República:
Despacho nº 3236/2017

Publicações anteriores:
Despacho nº 3166/2014
Despacho nº 5572/2010
Despacho nº 23010-AC/2007

Objetivos

Mestrado em Engenharia do Ambiente funciona em regime diurno e possui 4 semestres letivos e prepara os profissionais para responsabilidades ao nível de conceção, projeto, exploração e desativação, atividades concretizadas através da definição de processos ou tecnologias que operacionalizam soluções ambientalmente eficazes e eficientes. O mestrado em engenharia do ambiente aprofunda o conhecimento de métodos e técnicas de diagnóstico de sistemas ambientais - avaliação de impactes e riscos, auditorias, análises de sustentabilidade - e permite adquirir competências específicas em diversos tópicos avançados associados à valorização integrada de recursos, à remediação e à gestão de sistemas ambientais.

Neste quadro, aprendem a melhor catalisar a interdependência entre os sistemas agrários, urbanos ou rurais com a água e os recursos hídricos, a reciclagem de materiais, a bioenergia, os serviços dos ecossistemas, com ligação às tecnologias de informação e ao empreendedorismoO ensino possui, também, uma ligação forte à gestão de ecossistemas naturais e agro-florestais.

Destinatários

O Mestrado em Engenharia do Ambiente aceita candidatos com as seguintes habilitações:

·  Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em Engenharia ou, em condições a definir caso a caso, Ciências Biológicas, Química, Geológica e Económicas;

·  Titulares de um grau académico superior estrangeiro em Engenharia conferido na sequência de um primeiro ciclo de estudos organizado segundo o processo de Bolonha;

·  Detentores de um curriculum escolar, científico ou profissional reconhecido como atestando capacidade para a realização do mestrado.

A realização do Mestrado em Engenharia do Ambiente confere a possibilidade de solicitar, desde que detentores de uma licenciatura em Engenharia do Ambiente, a inscrição na Ordem dos Engenheiros.

Saídas Profissionais

As saídas profissionais são diversificadas e verificam-se em empresas do sector privado nacional e internacional (consultoria e indústria) e no sector público (administração do Estado ao nível central, regional e municipal e sector empresarial). A formação em Engenharia do Ambiente permite trabalhar em diversas áreas, como sejam Avaliação e Gestão Ambiental, Políticas Ambientais, Tratamento de Água, Valorização de Águas Residuais, Gestão de Resíduos e Subprodutos, Recursos Hídricos, Planeamento e Gestão de Ecossistemas, Ordenamento do Território, Alterações Climáticas e Gestão de Energia, Economia Ambiental. Em todas estas áreas, a formação prestada pelo Instituto Superior de Agronomia é diferenciadora para liderar a gestão integrada de recursos naturais de forma ativa, responsável e inovadora.

Regime de Funcionamento

O mestrado contempla no segundo ano (semestre 1) uma unidade integradora baseada na elaboração de um estudo ou projeto em engenharia do ambiente e o desenvolvimento de uma dissertação (semestre 2). As disciplinas optativas permitem, em função da licenciatura de base e os interesses dos alunos, melhorar ou complementar a formação

elaboração da dissertação de mestrado, efetuada em meio empresarial ou convergindo num processo de investigação, procura ser uma aproximação à realidade do exercício profissional na área da engenharia do ambiente.

Propinas

Anual 2018/2019

Estudantes nacionais: 1.250,00 €
 
Estudantes internacionais: 3.000 €

Coordenadores

António José Guerreiro de Brito